Assembleia Nacional Galega  

 

Bem-vindes ao web da ANG!!


13.11.2017

A Assembleia Nacional Galega adire a iniciativa lançada à sociedade galega por Causa Galiza

Nesta semana que acabou, a Assembleia Nacional Galega realizou um inquérito entre os sócixs a respeito da iniciativa lançada por Causa Galiza à vista da crítica situação que vive a “democracia” no estado espanhol e das perspetivas de involução em termos de estatus nacional, de liberdades e direitos individuais e coletivos, entre outros, pondo como escusa o processo de independência da Catalunya e a aplicação do antidemocrático artigo 155 da constituição espanhola naquela nação. Nesse sentido, propõe-se iniciar uma campanha informativa e propagandística que terminará numa manifestação nacional galega em Compostela no 39⁰ aniversário da Constituição espanhola. Neste inquérito, 78% dos associados decidiram que a ANG aderisse a iniciativa lançada à sociedade por Causa Galiza. Portanto, a ANG apoia a campanha e a manifestação que se celebrará na capital da Galiza e animamos todas as pessoas que participem nelas. Nos próximos dias iredes conhecendo novos dados.

Desde a ANG também queremos denunciar publicamente que a aplicação do artigo 155 não só afecta nem afectará Catalunya, mas também todas as comunidades e nações que conformam o estado espanhol, focalizando-se, fundamentalmente, nestas últimas. O 155 e a futura reforma da constituição espanhola, que será levada a cabo, de costas aos diferentes povos do estado, pelo trio que se deu em chamar “constitucionalista” (PP-PSOE-C’s), significarão a recentralização absoluta do estado, cedendo competências estratégicas a Madrid, entre elas Educação, e voltando a proibir de facto qualquer realidade linguística, cultural, social, política ou económica diferentes às estatais. São chamativas, com relação a isto, as declarações do executivo de Mariano Rajoy realizadas na manhã do domingo (12-11-2017) que não deixam dúvidas que o que estamos a assinalar é mais do que provável. Além disso, não devemos esquecer que também proporão a ilegalização total dos partidos nacionalistas e/ou independentistas, validando as vozes que levam anos denunciando que o estado espanhol entrou num processo extremo de involução democrática, parecendo-se cada vez mais com uma ditadura e não com uma democracia “moderna” e “madura”.

“O goberno central admite que pode promover a regresión autonómica na reforma constitucional”

O povo galego não pode ficar calado e de braços cruzados perante estas injustiças. Temos que alçar a nossa voz e lutar por uns direitos ganhados, que continuamos a merecer e que poderão tirar-nos em qualquer momento baseando-se em qualquer escusa repressiva e ditatorial. Por isso animamos os galegxs a que se unam a qualquer iniciativa social que denuncie abertamente esta situação e que proponha saídas cívicas e democráticas à crise estatal que condena os povos a um esvaecimento das suas realidades e a uma resignação que não estamos dispostxs a aceitar.

AssembleiaNG - 01:58 @ Sociedade, Política | Adicionar um comentário